Anibal Padão em memória

Coronel Aníbal C�nepa Padão, chefe militar dos rebeldes nomeados Maragatos na região e homem de São Borja, de confiança de Honório Lemes, o �Le�o do Caver�. Faleceu no dia 26 de junho de 1923, quando ocorreu o combate de Capão de Mandiju, junto à Serra do Yguaria��, no 2º Distrito de São Borja. Repelidos por combatentes legalistas no rio Ibirapuit�, as forças do chefe militar maragato, Aníbal Padão, se entrincheiraram no Capão do Mandiju. E lá tiveram que lutar durante seis horas contra os homens do 7º Batalhão Auxiliar da Brigada Militar, reforçados pelos provisórios do coronel Vicente. Ao final de um dos combates mais sangrentos da Revolução de 23, o chefe militar dos maragatos, Aníbal Padão, foi uma das vítimas fatais do combate, sendo alvejado pelas costas. Ferido por projétil que saiu no peito, Padão ainda queria continuar a cavalo, comandando seus homens. Aníbal Padão, pediu que o deixassem morrer a cavalo. E assim o fizeram. Juca Ruivo, de um lado, e um ordenan�a de ordens, do outro, seguraram o comandante até que exalasse o último suspiro. Seu sepultamento, em São Borja, uniu os adversários, numa última homenagem, tamanho era o respeito que se nutria por este bravio combatente.

Leave a Reply

XHTML: You can use these tags: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>